Notice: Undefined variable: old_highlights_width in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/templates/gk_news2/lib/framework/helper.layout.php on line 81
data-tablet-width="1100" data-tablet-small-width="840" data-mobile-width="640">
Log in
updated 6:43 PM BRT, May 9, 2020

Deprecated: Non-static method Joomla\CMS\Application\SiteApplication::getMenu() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/templates/gk_news2/lib/framework/helper.layout.php on line 204

Deprecated: Non-static method Joomla\CMS\Application\CMSApplication::getMenu() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/libraries/src/Application/SiteApplication.php on line 275

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 43

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 60

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 63

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 65

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 72

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 43

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 60

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 63

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 65

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/fcomment/fcomment.php on line 72

Notice: Undefined property: stdClass::$slug in /home/sitsjbbr/domains/sjbbr.com/public_html/plugins/content/al_facebook_comments/al_facebook_comments.php on line 476

Para oposição, absolvição do prefeito de Franca, SP, da cassação foi política

A votação apertada, que livrou por um voto o prefeito de Franca (SP), Alexandre Ferreira (PSDB), da cassação, foi um julgamento político, segundo o vereador Daniel Radaeli (PMDB), presidente da Comissão Processante que pedia o afastamento do chefe do Executivo do cargo.

Ferreira foi absolvido na noite de sexta-feira (28), após uma sessão com seis horas de duração. Por 9 votos a 6, ele se livrou das acusações de omissão na contratação de falsos médicos e de quebra de decoro. Para ser afastado, o prefeito precisava de 10 votos a favor da cassação.

Ferreira tornou-se alvo de uma Comissão Processante (CP) que pedia sua cassação depois que uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) apontou irregularidades no contrato com o Instituto Ciências da Vida (ICV), o que teria resultado em superjornadas e plantões fantasmas de profissionais no Pronto-Socorro "Doutor Álvaro Azzuz".

imageAliados de Alexandre Ferreira comemoraram absolvição do prefeito de Franca, SP (Foto: Reprodução/EPTV)

Julgamento políticoO relatório do processo, entregue na semana passada, apontou crime de responsabilidade político-administrativa do prefeito. "Quando terminamos o relatório, sabíamos que o julgamento não seria técnico, mas seria político e cada qual votou com a sua convicção", comentou o presidente da comissão, Daniel Radeli.

Para o relator do processo, vereador Márcio Flória (PDT) apesar da absolvição do prefeito, o processo teve resultado satisfatório. "Disse que seríamos a maioria, mas não teríamos a maioria qualificada, que eram os 10 votos, porque o rolo compressor e o poder de barganha do executivo falou mais alto", comentou.

"Apesar disso, saio daqui com a sensação do dever cumprido, de ter feito um bom trabalho, um bom relatório, um bom parecer final. Tanto que, dos 15 vereadores, nove vereadores entenderam que o prefeito cometeu crime político-administrativo", disse Flórida.

Vereadores da base aliada ao prefeito também votaram contra Ferreira, incluindo o vereador Adérmis Marini (PSDB), do mesmo partido do chefe do Executivo. O PSDB desconsiderou Ferreira como candidato à reeleição e lançou no final de semana outro nome para a disputa nas eleições municipais deste ano.

Para a defesa de Ferreira, também houve influência política no resultado apertado da absolvição. "Os vereadores foram com base no relatório, muitos deles não vieram nos dias em que foram ouvidas as testemunhas. Então se basearam no relatório de uma pessoa que é inimiga política do prefeito", afirmou o advogado José Arnaldo Freire.

imageVotação apertada: prefeito poderia ser afastado com 10 votos dos 15 vereadores (Foto: Reprodução/EPTV)

Votaram a favor da cassaçãoAdérmis Marini (PSDB)Delegado Radaeli (PMDB)Marcelo Valim (PSD)Márcio do Flórida (PDT)Marco Garcia (PPS)Nirley de Souza (PP)Pastor Otávio (PTB)Valéria Marson (PSD)Zezinho Cabeleireiro (PPS)

Votaram contra a cassaçãoClaudinei da Rocha (PSB) - ausenteCordeiro (PSB)Donizete da Farmácia (PSDB)Josivaldo Bahia (PTN)Laercinho (PMDB)Luiz Vergara (PSB)

imagePolícia Militar controlou a entrada no plenário da Câmara de Franca, SP (Foto: Reprodução/EPTV)

Plenário dividivoA sessão que absolveu o prefeito Alexandre Ferreira durou 5 horas e começou com a leitura do relatório final do processo de cassação. O plenário estava lotado e em vários momentos tiveram vaias, aplausos e bate-boca entre aliados e oposição.

Teve confusão também do lado de fora da câmara, como pessoas que tentaram participar da sessão, que era aberta ao público, mas que estava cheia. Por causa das discussões, a sessão foi suspensa duas vezes, por 45 minutos.

Com isso, a leitura do relatório levou 2 horas. Após leitura do parecer, foi aberto espaço para justificativa dos votos dos 15 vereadores. Cada parlamentar teve 15 minutos para falar, mas apenas oito subiram na tribuna.

O prefeito, que sempre negou as acusações, não compareceu à sessão e o advogado de defesa dele fez a defesa. As alegações, que poderiam levar no máximo 2 horas, durou 20 minutos e, em seguida, a votação foi aberta.

imageAlexandre Ferreira, prefeito de Franca (Foto: Adriano Oliveira/G1)

AcusaçõesO relatório final foi entregue na semana passada e apontou crime de responsabilidade político-administrativa do prefeito. Segundo o documento, Ferreira agiu em desacordo com a Lei de Licitações ao prorrogar o contrato com o ICV por cinco vezes e não fiscalizar a atuação do instituto médico.

Ele também foi acusado de desobediência, por negar a entrega de documentos solicitados pela Comissão Especial de Inquérito, prejudicando as investigações, e também foi julgado por quebra de decoro.

EntravesA comissão processante chegou a enfrentar entraves jurídicos antes de ser concluída. O prefeito pediu a nulidade do processo, ao qual chamou de "heresia jurídica", mas o comitê legislativo desconsiderou os argumentos. Dentre eles, o de que a comissão não poderia ter os mesmos integrantes da CEI que a motivou.

Anteriormente levada à Justiça, a alegação pesou na suspensão temporária da comissão, por meio de um mandado de segurança, mas um parecer do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) reabriu o processo. Ao todo, foram quatro tentativas na Justiça de barrar a comissão.

imageSessão na Câmara absolveu prefeito de Franca, SP, Alexandre Ferreira (Foto: Reprodução/EPTV)
Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

 

 
 

TV SJB - Inscreva-se

 


Template Design © Arte Publicidade by . All Rights Reserved.